Ola..

Seja bem-vindo, Obrigado por acessar nosso Blog.
Hoje é

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Dia Nacional da Caatinga: SENAR incentiva cultivo de palma

Pequena e resistente à seca, a palma, (Opuntia ficus), é um dos símbolos da caatinga e nasce em praticamente todo o sertão do Nordeste. Hoje são mais de 600 mil hectares de área plantada na região. Por ser capaz de extrair grande quantidade de água, a planta forrageira é cada vez mais cultivada na alimentação de caprinos, ovinos e avestruz. É considerada hoje uma das melhores opções de convivência com a seca. Por isso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), por meio de cartilhas e do “Programa Sertão Empreendedor: Um Novo Tempo para o Semiárido”, difunde o uso da planta e promove curso de cultivo como uma alternativa de forragem para o semiárido. “Temos espalhado cada vez mais o cultivo da palma em todas as regionais do SENAR no Nordeste brasileiro. Posso dizer que hoje esse é o principal foco do nosso Programa”, observou Joaci Medeiros, coordenador do Programa Sertão Empreendedor.

O Programa Sertão Empreendedor, iniciativa do SENAR, em conjunto com Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (SEBRAE), promove a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos rurais no semiárido brasileiro fomentando a inovação, o empreendedorismo e a difusão das tecnologias sociais, de produção, gestão e boas práticas de convivência com o semiárido brasileiro. O programa incentiva as seguintes tecnologias: captação e conservação hídrica; produção de forrageiras (palma forrageira em sistema adensado, gramíneas, leguminosas, fontes proteicas e energéticas); conservação de forragens. Difunde também atividades com potencial econômico na região, como a ovinocaprinocultura, a apicultura, a fruticultura e a fabricação de produtos e alimentos a partir da palma, entre outras.
Palma
A planta, de origem mexicana, tem cultivo perene. Começa a produzir frutos a partir de três anos e, depois de semeada, tem uma vida econômica entre 20 e 30 anos. Anualmente, cada hectare de palma pode render até 5 toneladas de óleo, ou seja 10 a 12 cachos de frutos, cada um pesando entre 20kg e 30 kg. Cada cacho produz de 1000 a 3000 frutos. O que representa de 5 a 10 vezes mais que qualquer outro cultivo comercial de óleo vegetal. A palma produz um rendimento em óleo de aproximadamente 3700 Kg/hectare, anualmente. O número é considerado muito alto quando comparado com o rendimento do óleo de soja que é de 389kg/hectares.
Nutrição
Estudo da Secretaria de Agricultura da Bahia revela que a palma forrageira possui componentes mais nutritivos que os comumente encontrados na couve, na beterraba e na banana. Com seu baixo custo, é uma boa opção de alimento para as populações mais carentes. Nos países como o México, Estados Unidos e Japão este vegetal é um alimento nobre, tradicionalmente servido em restaurantes e hotéis de luxo, em preparos como sucos, saladas, pratos guisados, cozidos e doces.
No Brasil, ainda há preconceito contra o consumo humano da palma. Hoje, ela ainda é mais utilizada para ração animal, informa o engenheiro agrônomo Jorge Prado, chefe do departamento técnico da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC). 
Usos diversificadosOs frutos e raquetes (ou brotos) da palma forrageira têm múltiplos usos:
Alimentação animal: por ser um vegetal rico em água e fibras, é empregado no preparo com silagem ou feno;
Alimentação humana: tanto a fruta da palma como as raquetes podem ser utilizados, na preparação de sucos e mais de 200 pratos ;
Medicamento popular: é considerado antidiarreico, antiasmático , diurético, cardiotônico, antinflamatório da bexiga e da uretra (no alívio das dores) e no tratamento do diabetes;
Corantes: os índios mexicanos produziam corantes (carmim);
Cosméticos: são produzidos vários produtos, a exemplo de xampus, loções e sabonetes;
Outras aplicações estão sendo pesquisadas, como adesivos, bioadesivos, xaropes e bebidas utilizadas em dietas especiais.
Projeto Biomas
Hoje, 28 de abril, é Dia Nacional da Caatinga, o único bioma exclusivamente brasileiro. A data é comemorada desde 2003. E, desde 2010, o Projeto Biomas, uma parceria entre o Sistema CNA/SENAR e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), busca formas sustentáveis para viabilizar a propriedade rural brasileira considerando a árvore em seus sistemas propostos. Entre seus estudos e cursos, está o cultivo da palma. De 2010 até hoje, o Projeto Biomas já plantou 5 mil árvores de 37 espécies na área experimental da Caatinga, localizada na Fazenda Triunfo, no município de Ibaretama, há 30 quilômetros de Quixadá, no Ceará. As 5 mil árvores fazem parte dos 17 subprojetos de pesquisa implantados na região.
Fonte: Senar

Solo brasileiro agora tem mapeamento digital

O mapa digital de carbono orgânico dos solos brasileiros recém-lançado pela Embrapa une modelagem matemática e conhecimentos levantados em campo para ajudar em diversos programas de conservação de recursos naturais. Um dos beneficiários imediatos será o Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que poderá utilizá-lo para direcionar práticas de redução de emissão de gases de efeito estufa.
Executado pelas técnicas tradicionais, um levantamento similar custaria milhões de reais e anos de trabalho. O novo sistema tem a vantagem de utilizar informações ambientais disponíveis como dados a respeito de solo, relevo, material de origem, clima, associando-os a métodos matemáticos estatísticos para inferir informações em locais não medidos.

"No mapeamento digital de solos (MDS) usamos modelos matemáticos e estatísticos para, com base nas informações de solos existentes, predizer outras que não foram medidas, mas que estão correlacionadas através das variáveis ambientais que determinam a formação dos solos", diz a pesquisadora Maria de Lourdes Mendonça Santos, da Embrapa Solos, pioneira nos trabalhos sobre mapeamento de solos no Brasil. "O mapeamento digital surge como ferramenta base para a tomada de decisão sobre este recurso natural", explica. "Não há dúvida que o MDS oferece um vasto campo para a pesquisa e uma oportunidade para a pedologia brasileira que tem, pela frente, um enorme território a ser mapeado", avalia o professor Alexandre Ten Caten, da Universidade Federal de Santa Catarina.
O mapeamento digital
Desde os anos 60 do século passado a pedologia (estudo do solo no campo) tem a pedometria, palavra derivada das gregas pedos (solo) e metron (medida) como importante aliada. A partir daquela época, a união entre a observação do solo na natureza e a aplicação de modelos matemáticos evoluiu muito ao unir o conhecimento prático do pedológo com os dados estatísticos e numéricos da pedologia quantitativa desenvolvidos nos laboratórios. Atualmente, a pedologia é uma ciência que depende das abordagens quantitativas e qualitativas o que exige a participação de profissionais de diferentes áreas do conhecimento.
A partir da década de 80, com o advento da geoestatística, as informações sobre o solo foram se tornando mais precisas, passando a ajudar de maneira mais incisiva na tomada de decisão. Naquela época, surgiu o mapeamento digital de solos (MDS) unindo geologia, geomorfologia e os fatores que influenciam na formação do solo: clima, organismos, relevo, material de origem e tempo. Graças a ele existe a possibilidade de integrar o conhecimento tácito dos pedólogos sobre as relações solo-paisagem, e a automatização de processos via mapeamento digital de propriedades e classes de solos.
O MDS tem grande importância para responder à demanda de informações no desenvolvimento das atividades humanas. Entre elas, o manejo de solos na agricultura, a execução de zoneamentos ambientais, manejo da água na paisagem e o planejamento de uso da terra.
Em países com menor extensão territorial, como a Dinamarca, o solo já está totalmente mapeado em ótima escala de detalhamento (1:5.000 ou maior). Mas não só os países de menor extensão investem no tema. Os Estados Unidos, por exemplo, com extensão territorial semelhante a do Brasil, possuem um detalhamento de seus solos da ordem de 1:10.000. "É urgente que nosso País invista no conhecimento maior de seus solos sob pena de ficar para trás em alguns desafios globais, como a segurança alimentar, a produção de bionergia, as mudanças climáticas e a própria sustentabilidade da agricultura brasileira. Não se pode planejar o uso da terra, realizar zoneamentos e definir políticas públicas para a agricultura, sem o conhecimento atualizado do recurso solo, que juntamente com a água, devem fazer parte da agenda brasileira de prioridades para o setor produtivo e ambiental", completa.
Essa afirmativa é confirmada pelo professor Alexandre Ten Caten. "A informação espacial sobre classes e propriedades de solos não está disponível para a maioria das localidades do Brasil. O mapeamento digital, por meio das tecnologias ligadas à geoinformação, pode potencializar nossa capacidade em conhecer a distribuição espacial dos solos por possibilitar que um volume maior de informações sobre os fatores de formação do solo seja processado de forma rápida e automatizada", diz ele.

Éder Martins, pesquisador da Embrapa Cerrados, no Distrito Federal, aponta que para o futuro do MDS no Brasil, "é necessário desenvolver pesquisas com abrangência nacional. É fundamental o estudo de ferramentas metodológicas e a contínua formação de recursos humanos capazes de aplicar o MDS nas questões nacionais. Um dos desafios, por exemplo, é o desenvolvimento de manejos do solo que permitam a captura de gases de efeito estufa, e para isso é imprescindível o conhecimento do comportamento do carbono em solos, o que o MDS pode responder". 
Mapeamento global
No País, o principal fórum de debates sobre o assunto está na Rede Brasileira de Pesquisa em Mapeamento Digital de Solos (Rede MDS), coordenada pela Embrapa, no âmbito do CNPq.
O objetivo dessa Rede é juntar os interessados no tema, a fim de avançar a pesquisa no assunto e elaborar projetos em parceria, com ampla abrangência para o mapeamento dos solos. Atualmente, a Rede MDS conta com setenta membros de vinte instituições de ensino, pesquisa e extensão rural nas cinco regiões do Brasil.

No exterior, o consórcio GlobalSoilMap.net é o ponto de encontro dos estudiosos do assunto. Formada em 2009, a rede tem Lourdes Mendonça no grupo coordenando as ações na América Latina e Caribe. Participam também do consórcio instituições como a Universidade de Columbia (Estados Unidos), o Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica (INRA-França) e a Universidade de Sydney (Austrália). 
O consórcio alavancou as iniciativas no tema de forma global, propondo avanços metodológicos, especificações técnicas e a harmonização de métodos, buscando produzir um novo mapa mundial de propriedades de solos, usando novas tecnologias e a uma boa resolução. Esses mapas serão completados com opções de interpretação e funcionalidade para ajudar na tomada de decisões em vários assuntos, tais como produção de alimentos e erradicação da fome, mudança climática e degradação do meio ambiente. 
"Infelizmente, Dinamarca e Estados Unidos são exceções", diz Lourdes Mendonça. "De forma geral, há uma escassez de dados de solos no mundo e, quando existem, são limitados, dispersos, desatualizados e difíceis de comparar. Essa necessidade e a crescente demanda por informação sobre os solos têm alavancado o desenvolvimento do MDS". Agora, para os estudiosos, o desafio maior vai ser o de sistematizar e entender os dados existentes e a eles adicionar os produzidos por novos sensores. 
Ano Internacional do Solo
Para aumentar a conscientização sobre o recurso solo e sua importância na agenda de desenvolvimento global, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) lançou em 2011, a Aliança Global para o Solo (GSP, da sigla em inglês).
Essa Aliança possibilitou colocar o solo no centro dos diálogos globais, observando as necessidades nacionais e regionais, envolvendo instituições e comunidades locais para melhor se apropriarem do tema e catalisar a coordenação de políticas públicas e investimentos em solos. 
Para dar mais visibilidade ao assunto, as Nações Unidas declararam 2015, o Ano Internacional. FAO e GSP se encarregarão das atividades ao redor do mundo em colaboração com os países membros. O objetivo é aumentar a conscientização sobre a importância do solo para a segurança alimentar e sobre suas funções essenciais para o funcionamento dos ecossistemas.
Carlos Dias (MTb 20.395/RJ)
Embrapa Solos
 
Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Aagritech 2015 – 19ª Feira e Conferência Internacional em Agrotecnologia

Empresa Promotora: Kenes Exhibitions
Início do Evento: 28/04/2015 / Fim do Evento: 30/04/2015Estado: EXCidade: Evento no exteriorLocalização do Evento: The Israel Trade Fairs & Convention CenterInformações com: Missão Econômica de Israel no BrasilSite: www.agritech.org.ilTelefone: 11 3095-3111E-mail: ana.felisardo@israeltrade.gov.ilFonte: Agroagenda
Sobre Agritech Israel
Agritech Israel 2015, a Exposição Internacional de Tecnologia Agrícola 19, é uma das exposições mais importantes do mundo na área de tecnologias agrícolas. A exposição será realizada 28-30 abril de 2015, no Feiras e Centro de Convenções de Israel em Tel Aviv. Convidamos todos aqueles envolvidos na fabricação, marketing, P & D, bem como todos os envolvidos nos diversos sectores agrícolas directa e indirectamente, a participar na Exposição Agritech

Agrishow 2015 – 21ª Feira Internacional de Tecnologia em Ação

AGRISHOW 2015 – 21ª Feira Internacional de Tecnologia em Ação
Empresa Promotora: ABIMAQ, ABAG, SRB e ANDA
Início do Evento: 27/04/2015 / Fim do Evento: 01/05/2015
Estado: SP
Cidade: Ribeirão Preto
Localização do Evento: Pólo de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios do Centro – Leste Anel Viário Km 321
Informações com: BTS
Site: www.agrishow.com.br
Telefone: 011 3598-7810/ 3017-6807
E-mail: visitante.agrishow@btsmedia.biz .

Expogrande 2015 – Exposição Agropecuária e Industrial de Campo Grande

Expogrande 2015 – Exposição Agropecuária e Industrial de Campo Grande
Empresa Promotora: Acrissul – Associação de Criadores do MS
Início do Evento: 23/04/2015 / Fim do Evento: 03/05/2015
Estado: MS
Cidade: Campo Grande
Localização do Evento: Parque de Exposição Laucídio Coelho
Informações com: Acrissul
Site: www.acrissul.com.br
Telefone: (67) 3345-4200
E-mail: acrissul@terra.com.br

Ovinos

29 de abril de 2015 09:01

Ovinos
Atualização diária 29 de abril de 2015
NOTÍCIAS
Cabinda: Fomento pecuário aposta em animais de pequeno porte
Disse que em 2013 a província tinha 3.593 cabeças de gado bovino, 19.699 caprinos, 12.999 ovinos, 47.987 suínos, 157.515 aves, perfazendo um ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante
Globo.com
Começam os preparativos para a 10ª Caprishow em Dormentes, PE
O município de Dormentes, no Sertão de Pernambuco, prepara-se para receber a 10ª edição da Feira de Caprinos e Ovinos (Caprishow). Durante o ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante
WEB
Ovinos Preto Precoce Português
... Preto Precoce Português está no Facebook. Adere ao Facebook para te ligares a Ovinos Preto Precoce Português e a outras pessoas que talvez...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante
27 e 28 de junho de 2015 || 6ª e 7ª etapa AGBC - Torres/RS (Ovinos e
27 e 28 de junho de 2015 || 6ª e 7ª etapa AGBC - Torres/RS (Ovinos e Ovinos)
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante
ASPACO, SEBRAE e ASCORJ elaboram projeto para melhoria do rebanho ovino
Membros da Associação Paulista de Criadores de Ovinos (ASPACO) e da Associação dos Criadores de Ovinos da Região de Jales (ASCORJ) se ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante
Enquete
A Prefeitura de Casa Nova e o Sindicato dos Produtores Rurais Do município, realizam de 08 a 10 de maio, no Centro Recreativo, a 11ª Feira e ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


sexta-feira, 24 de abril de 2015

Boletim IDEAGRI - abr/15

Fonte: IDEAGRI - Sistema Informatizado de Gestão Agropecuária
Data: 23 de abril de 2015 00:33


 
BOLETIM IDEAGRI - ABRIL 2015 - 81ª EDIÇÃO
Caso não visualize a mensagem, clique aqui.
 
 
VÍDEOS IDEAGRI
img
Faz. Teotônio / Agropecuária Esperança :: sucesso total na gestão do projeto de implantação do IDEAGRI
img
IDEAGRI NO CAMPO
img
Sítio Trindade é tema do Pecuária em Alta
img
 
 
IDEAGRI News
img
Leilões Fazenda Santa Luiza, Noite de Gala e 14º Grande Leilão Anual
img
IDEAGRI News
img
81ª ExpoZebu, ABCZ, Uberaba (MG)
img
 
 
IDEAGRI News
img
FAZU sedia curso de Pós-Graduação da Rehagro
img
IDEAGRI News
img
8º Leilão Gir Leiteiro Puro de Origem, Fazendas do Basa
img
 
 
IDEAGRI News
img
Novilha da Córrego Branco bate mais um recorde mundial
img
DICAS IDEAGRI
img
Conheça os tipos de interface da Tela Parto
img
 
 
PONTO DE VISTA & ENTREVISTA
img
Quanto vale a água consumida pela agricultura?
img
DICAS INFORMÁTICA
img
15 eBooks gratuitos que valem por um MBA
img
 
 
 
Depoimentos
 
Faz. Teotônio / Agropecuária Esperança :: sucesso total na gestão do projeto de implantação do IDEAGRI
Confira o vídeo elaborado pela equipe gestora do projeto de implantação do Sistema IDEAGRI na Fazenda Teotônio/Agropecuária Esperança (Madalena / CE). As ações realizadas ao longo de toda a fase de implantação do software, frutos de uma metodologia especializada no gerenciamento de projetos, garantiu o sucesso e o engajamento de toda a equipe de trabalho.
 
 
Sítio Trindade é tema do Pecuária em Alta
Confira o Programa Pecuária em Alta sobre o Sítio Trindade (sediado em Guaxupé / MG) e saiba mais sobre a trajetória dessa propriedade leiteira, considerada a 4ª melhor média de Minas Gerais, que é cliente e parceira IDEAGRI.
 
 
Leilões Fazenda Santa Luiza, Noite de Gala e 14º Grande Leilão Anual
A Fazenda Santa Luzia, cliente e parceira IDEAGRI, se transformará, nos dias 24 e 25 de abril, no ponto de encontro da pecuária leiteira tropical para a realização dos seus tradicionais leilões anuais. Saiba mais sobre o evento, participe e faça bons negócios!
 
 
81ª ExpoZebu, ABCZ, Uberaba (MG)
A ExpoZebu (Exposição Internacional das Raças Zebuínas) é uma feira de genética, tecnologia e negócios. A Edição 2015 ocorrerá entre os dias 03 e 10 de maio (no Parque Fernando Costa, em Uberaba/MG). Promovida anualmente pela ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), o evento é um polo de encontro da Cadeia Produtiva da carne e do leite produzidos no Brasil.
 
 
FAZU sedia curso de Pós-Graduação da Rehagro
Com a participação de 37 alunos, a FAZU (Faculdades Associadas de Uberaba) e a Rehagro iniciaram em março o curso de Pós-Graduação em Produção de Gado de Corte. As aulas serão encerradas em agosto de 2016.
 
 
8º Leilão Gir Leiteiro Puro de Origem, Fazendas do Basa
Ocorrerá no dia 03 de maio, a partir das 13h, no Centro de Eventos ABCZ, durante a ExpoZebu, o 8º Leilão Gir Leiteiro Puro de Origem, das Fazendas do Basa, clientes e parceiras do IDEAGRI.
 
 
Novilha da Córrego Branco bate mais um recorde mundial
Fazenda Córrego Branco celebra mais uma grande conquista: mais de 21 toneladas de leite produzido na primeira cria de Candeia Wildman, novilha Girolando meio sangue que bateu mais um recorde mundial de produção de leite. A propriedade é cliente e parceira IDEAGRI.
 
 
Conheça os tipos de interface da Tela Parto
Algumas telas do Software IDEAGRI Desktop possuem duas interfaces: uma simples (padrão do sistema) e outra detalhada. Nesta dica, veja as diferenças entre as interfaces e saiba como escolher a exibição da tela de acordo com as suas demandas de lançamento dos dados.
 
 
Quanto vale a água consumida pela agricultura?
Veja o ponto de vista de Eliseu Alves, pesquisador da Embrapa, sobre o valor da água aplicada nas atividades agrícolas, no tocante às técnicas de captação, distribuição, preservação, armazenagem e consumo. Qual seria a relevância do consumo de água na agricultura? Como a tecnologia pode auxiliar no processo?
 
 
15 eBooks gratuitos que valem por um MBA
Sempre encontraremos desafios para os quais nossos cursos não nos prepararam, por isso a capacitação constante é tão essencial para o empreendedor. Corra atrás de seus desafios com estes 15 eBooks práticos e gratuitos, sobre temas que vão de planejamento estratégico a como inspirar seus colaboradores.
 
 
 
O negócio do IDEAGRI é gerar informações rápidas e confiáveis para o agronegócio, transformando dados técnicos e financeiros em indicadores para a tomada de decisão. O IDEAGRI é fruto da parceria:
Alta
Linkcom
Rehagro
 
 
 
 
 
Rua Gávea, 358, sls 204, 206 e 207 | Jardim América, Belo Horizonte, MG | CEP 30.421-340
Fone/Fax: (31)3344-3213 | Skype: ideagri










 


Agradecimento

Foram muitas as horas que passamos elaborando, estudando e sonhando para criar a “ONG AIAS”. Durante este tempo, muitas pessoas estiveram envolvidas até que nós chegássemos a um resultado final; porém, não é fácil ter as palavras corretas para mostrar-se grato a todos os envolvidos. Estejam certos de que a felicidade que estou sentindo por estarmos unidos é muito grande. Você só poderá encontrar a felicidade quando souber fazê-la nascer de dentro de seu coração, quando aprender a ajudar a todos indistintamente, com suas ações, suas palavras e seus sentimentos.

Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a “Deus” pelo descanso da noite e pela claridade da manhã, e que esteve sempre ao nosso lado nos dando forças para continuar trabalhando e não desanimar nas horas difíceis.

Em segundo lugar, gostaria de agradecer a minha esposa, companheira e amiga, Marli, pela paciência que teve e pelo perdão pelas horas que não lhe dediquei, pois foram consumidas neste trabalho, e pelo amor que me dedica em todos os momentos de sua vida.

Aos meus familiares adoráveis, em especial a minha mãe (Mariana), irmã (Solange), avós paternos e maternos, a minha querida sogra Cota (Dona Celina) e o meu sogro Bia (Sr. Bienor, o meu querido Bia), fontes principais do entusiasmo na elaboração e criação desta associação. É preciso não pensar na idade, mas vivê-la; saber ser feliz é preciso, antes de tudo, encontrar a paciência, suprir a necessidade da mente, em busca do dia-a-dia na consciência de entender que um dia você pode lutar para vencer, mesmo que antes já tenha sido derrotado, mas sem nunca perder as esperanças.

Porque o comodismo é a injustiça da liberdade, que provoca o transtorno, e o desamor à condição de caminhar pela paz.

E a vida é todo o espaço de tempo que temos para pensar no momento em que estamos conscientes do que fazemos em benefício do amanhã pela Caprinocultura e Ovinocultura.

A todas as pessoas da “ONG AIAS - Caprinos & Ovinos”, aos diretores, conselheiros, amigos, pessoas que colaboram diretamente ou indiretamente, ao meu Compadre e grande Amigo Everson Soares de Oliveira o Sonn, obrigado, para o sucesso desta associação, para que este material chegue até você, nosso muito obrigado.

“O maior sentimento que podemos ter é sentir no coração que Deus pode realizar aquele sonho que para muitos é impossível, mas para Deus não, porque quando eu não posso Deus pode.”

AIAS
Pelo Latim Ahias, do Hebraico Ahiyas
“Amigos de Deus”