Ola..

Seja bem-vindo, Obrigado por acessar nosso Blog.
Hoje é

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Cultivo de rosas gigantes se multiplica no Brasil

Fonte: Informações da hora

barra verde com azul contendo o texto no centro a esquerda com a informaçao:Informações da hora
  logo cna senar
Qualificação profissional
Cultivo de rosas gigantes se multiplica no Brasil

Globo Rural On-line - Mariana Caetano | Fotos Ernesto de Souza

 Flores cada vez maiores e mais vistosas ganham os campos do país, no rastro do mercado aberto pelas rechonchudas colombianas 



 Imagine uma rosa capaz de apresentar sete centímetros do botão à ponta das pétalas e, depois de desabrochar, atingir surpreendentes 15 centímetros de diâmetro. Seriam proporções elementares, caso a origem da flor fosse a Colômbia, mas o que se vê é que o tino para esse tipo de cultivo passou também para o lado de cá da fronteira. Foi com o nascimento do Plano Real, em 1994, que o segmento de rosas de maiores dimensões prosperou no Brasil. Isso porque, como o novo modelo econômico passou a incentivar as importações, as rosas vindas de fora – especialmente os imensos botões colombianos – inundaram o mercado, o que estimulou os produtores do país a buscar variedades que atendessem a esse novo interesse do consumidor. "Hoje, já temos uma condição de plantio que nos permite alcançar um padrão de qualidade semelhante ao dos grandes fornecedores mundiais", afirma o agrônomo Gustavo Vieira. Ele se dedica há 13 anos aos cultivos do Grupo Reijers, atualmente o maior produtor de rosas do Brasil. Cerca de um terço do que é plantado pela empresa (3,5 milhões de flores, em 45 hectares) corresponde a variedades mais encorpadas, o que equivale a 10 mil rosas diárias no inverno e 20 mil no verão na Fazenda Tropical, em Itapeva, no sul de Minas Gerais, e outras 15 mil unidades na Fazenda São Benedito, no município cearense de mesmo nome, situado na Serra da Ibiapaba.

Há alguns detalhes que fazem a diferença na produção de rosas de grandes dimensões, a exemplo do tipo e da altura da estufa, além das condições de luminosidade, ventilação e irrigação. "Trabalhamos com o sistema de dobras, potencializando a fotossíntese ao dobrar os galhos mais finos e eliminar suas flores, fazendo com que adicionem sua fotossíntese ao galho principal e colaborem para formar o pulmão verde da planta", diz o agrônomo da Reijers. O acesso à água e nutrientes é um fator de atenção, já que essas rosas elaboram galhos mais compridos e grossos e botões com mais pétalas – enquanto uma variedade normal tem de 40 a 50 pétalas, elas têm de 60 a 80, algumas chegando a até 100 pétalas. Assim, levam de três a quatro semanas a mais para que fiquem prontas e chegam a atingir preços até 50% acima dos de um botão médio. Frente às rosas importadas, as da Reijers alcançam o mesmo patamar de valor. "Às vezes, nosso produto é melhor remunerado, por estar mais fresco", afirma Vieira.


E por que as rosas colombianas (e mais recentemente as equatorianas) são tão cultuadas? Pois as condições do clima e do terreno explicam boa parte da fama. Os roseirais são mantidos sob temperaturas de 5 ºC à noite e até 27 ºC durante o dia, variação que permite que as flores acumulem mais energia e tenham uma melhor fotossíntese. O solo, de origem vulcânica, é muito fértil. A experiência de mais de 30 anos nesse tipo de produção também pesa. "Uma só empresa pode chegar a ter mais de 120 variedades em produção e as flores podem ir da Colômbia à Holanda, uma distância de 6 mil quilômetros, permanecendo intactas, dada a qualidade e o manejo. Do operário mais simples ao proprietário, a mão de obra é extremamente qualificada", conta o colombiano Julio Cantillo Simanca, especialista em flores de corte e que há 16 anos atua no Brasil.



Estima-se que existam no país 12 empresas que investem em rosas grandes, concentradas nos campos de São Paulo, Minas Gerais e Ceará. A abertura para o pagamento de royalties, há cerca de quatro anos, foi um impulso decisivo. Antes, as empresas europeias de flores tinham receio de que as cultivares fossem pirateadas. Mas, segundo Simanca, os produtores brasileiros se conscientizaram de que, para ter rosas de ponta, seria preciso pagar royalties. "Com o dólar desvalorizado, a competição com as importadas se acirrou, mas a rosa brasileira já tem condições de se equiparar com as que vêm de fora", diz.

O leque de cores à disposição do consumidor é democrático: varia do clássico vermelho (que responde por 50% do plantio) ao branco, passando por várias tonalidades de rosa e amarelo.



A Reijers concentra 95% de suas vendas no mercado doméstico, beneficiada pelo salto em termos de consumo nos últimos cinco anos. "A variedade é tão grande hoje e ainda assim as rosas são unanimidade", afirma Suely Jubram, sócia da loja paulistana Design em Flor. Segundo ela, normalmente os homens é que presenteiam com rosas. "Nos surpreendemos quando um cliente pediu um buquê com 300 rosas das grandes para dar à namorada. Levamos mais de duas horas e meia para montá-lo", lembra. Para Suely, o consumidor brasileiro está começando a ter critérios para a escolha de flores. "Há uma sensibilidade maior para a qualidade e o design. Hoje, é mais comum que um cliente reclame do que o botão de uma rosa esteja pequeno", completa.

ROSEIRAIS MOVIMENTAM R$320 MILHÕES De acordo com a Hórtica Consultoria e Treinamento, o mercado consumidor brasileiro de rosas de corte está estimado em US$ 200 milhões anuais (o equivalente a R$ 320 milhões). As duas principais datas de consumo da flor no Brasil são o Dia das Mães, em maio, e o Dia dos Namorados, em junho. No primeiro semestre de 2011, as importações chegaram a representar 15% do mercado de rosas no país, sendo que a Colômbia participou com 8,5% e o Equador com 6,5%. O restante do abastecimento foi garantido com rosas nacionais. Essas compras somaram US$ 2,93 milhões, alta de 11,9% em relação às importações verificadas no mesmo período do ano anterior. No total, as rosas colombianas participaram com 55,65%, enquanto que as provenientes do Equador representaram 44,18%. A Holanda teve, no período, uma participação de apenas 0,17%. Ainda que mantendo a primeira posição no ranking de fornecedores ao Brasil, a Colômbia perdeu espaço para o Equador. "Esse país, adotando uma política muito mais agressiva em termos de preços, elevou sua participação de cerca de US$ 607 mil no primeiro semestre de 2010 para perto de US$ 1,3 milhão nos primeiros seis meses deste ano, com crescimento de 114%", afirma Hélio Junqueira, diretor da Hórtica.

Publicado em: 28/12/2011

 imprimir
logo cna brasil logo senar  logo instituto cna


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

JORNAL AGROSOFT: 27 de Dezembro de 2011

Fonte: Jornal Agrosoft

SERVIÇOS: Fale Conosco - Assinatura - Arquivo - BLOG - TWITTER - FACEBOOK 

JORNAL AGROSOFT

Edição No 1436 de 27 de Dezembro de 2011

ONU inicia Década da Biodiversidade
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220306.htm
A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou no dia 17 de dezembro de 2011 na cidade de Kanazawa, Japão, a Década da Biodiversidade. Durante os anos de 2011 a 2020, a ONU quer implementar planos estratégicos de preservação da natureza e encorajar os governos a desenvolver e comunicar resultados nacionais na implementação do Plano Estratégico para Biodiversidade.

TECNOLOGIA

Snacks de cereais adicionados de proteínas do soro de leite
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220290.htm
O soro de leite é proveniente da produção de queijo, processo em que ocorre a separação de duas proteínas principais, uma que é sólida (caseína) e outra que permanece em estado líquido (soro). O soro é um coproduto da indústria de laticínios que apresenta um elevado fator de poluição ambiental se for descartado sem tratamento prévio no solo e em rios.

Zinco para o maracujá amarelo em solo de Tabuleiro Costeiro do Estado da Bahia
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220291.htm
A unidade de paisagem dos Tabuleiros Costeiros ocupa 5,92% da área da região Nordeste, localizando-se no Estado da Bahia quase 40% dessa área (Silva et al., 1993). O maracujazeiro é cultivado em solos de Tabuleiros Costeiros nos Estados da Bahia, Sergipe, Espírito Santo e Rio de Janeiro, que são profundos, porém distrocoesos. O Estado da Bahia participa com 61% da produção da Região Nordeste e 45% do total nacional; em 2009, com um montante de 322.755 toneladas em 23.227 hectares, 76.355 toneladas foram produzidas em 6.845 hectares de solos de Tabuleiros Costeiros (IBGE, 2009).


Leia também estes destaques em TECNOLOGIA publicados recentemente:

ECONOMIA

Comércio entre Brasil e África chega a 12 bilhões de dólares em 2010
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220307.htm
A receita comercial entre Brasil e a África Subsaariana chegou a uma marca superior a 12 bilhões de dólares em 2010. Segundo o novo relatório Ponte sobre o Atlântico, Brasil e África Subsaariana: parceria para o crescimento, elaborado em conjunto entre o Banco Mundial e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o comércio, o investimento privado e outras formas de cooperação econômica registraram forte incremento na última década. O total de investimentos entre o Brasil e todo o continente africano alcançou 20 bilhões de dólares e continua em alta.

Bahia é o destino preferido para investimentos chineses
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220300.htm
Em janeiro de 2012, o grupo chinês Chongqing Grain Group, vai iniciar as obras de construção de uma das maiores esmagadoras de soja do mundo, no município de Barreiras, Oeste da Bahia. Trata-se da indústria Universo Verde, braço brasileiro do Grupo Chongqing, que teve a pedra fundamental lançada em junho de 2011. A data exata, que ainda está sendo definida, vai entrar na história das relações bilaterais entre a Bahia e República Popular da China, mas já se confirma como um dos importantes resultados das missões do governo baiano à China realizadas deste março de 2010.


Leia também estes destaques em ECONOMIA publicados recentemente:

POLÍTICA

Rio 92 ganha filme com legendas em português
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220308.htm
Para entender o presente, é preciso relembrar o passado. Por isso, a aproximadamente sete meses da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) disponibiliza o documentário A Cúpula da Terra - Conferência da ONU sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (1992). O filme é uma oportunidade única para entender as negociações, os acontecimentos e as curiosidades do evento marco nas discussões em torno de desenvolvimento sustentável.

UFMG e governo federal assinam convênio para subsidiar Plano de Safra
Leia na íntegra em www.agrosoft.org.br/agropag/220309.htm
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) assinou, no dia 22 de dezembro de 2011, convênio com a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República, para uso das informações geradas pelo Centro de Sensoriamento Remoto da universidade na definição do Plano de Safra do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) de 2012. As informações irão ajudar nas definições de como, o quê, quando e onde plantar, reduzindo riscos climáticos e melhorando o rendimento e produtividade rural do país.


Leia também estes destaques em POLÍTICA publicados recentemente:

www.agrosoft.org.br

JORNAL AGROSOFT

SERVIÇOS: Fale Conosco - Assinatura - Arquivo - BLOG - TWITTER - FACEBOOK - Cancelamento



CNA - Notícias do Dia, 27 de dezembro de 2011

Fonte: CNA - Notícias do Dia

Terça-feira, 27 de dezembro de 2011

imprima

Um índice da infraestrutura ajudaria a gastar melhor
O Estado de S. Paulo - Editorial Econômico
A produtividade da agricultura e da indústria é prejudicada, no Brasil, pela má qualidade e insuficiência da infraestrutura(...)

Pico de sucesso
O Estado de S. Paulo - Xico Graziano
Os agricultores passaram um bom Natal. E agora se preparam, animados porém receosos, para a passagem do ano. do campo, 2011 pode ter sido o melhor ano da história agrícola recente do País. Deixará saudades(...)

Agricultura e risco em 2012
O Estado de S. Paulo - Antônio M. Buainain, Pedro Abel Vieira e Pedro Loyola
A agricultura fecha o ano com bons resultados e excelentes perspectivas. Em contexto de desaceleração, ainda desempenha positivo papel anticíclico e contribui para promover a inclusão do pequeno produtor e para a geração de ocupação direta e indireta no campo e na cidade(...)

Ficou maior. E daí?
O Estado de S. Paulo - Celso Ming
Ontem o Guardian - importante diário de Londres - publicou matéria que já considera o Brasil a 6.ª maior economia do mundo, ultrapassando a do Reino Unido - segundo conclusões de consultoria privada inglesa(...)

As dores se confirmam
O Estado de S. Paulo - José Paulo Kupfer
Nos cenários básicos, em que não ocorrem rupturas, é possível encontrar uma razoável convergência em torno da hipótese de expansão modesta da atividade econômica nos Estados Unidos e um recuo moderado na economia chinesa(...)

Mantega admite que ranking não reflete padrão de vida
O Estado de S. Paulo - Adriana Fernandes
Sem grandes alardes, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, comemorou ontem a elevação do Brasil para a sexta posição na lista das maiores economias do mundo(...)

Lição de pragmatismo da Ásia
O Estado de S. Paulo - Da Redação
China, Japão e Coreia do Sul - um quinto do produto bruto mundial - em breve poderão compor mais uma poderosa área de livre comércio, segundo anunciou no fim de semana o primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda(...)

Etanol passa a ser opção no mundo
O Globo - Da Redação
O etanol era chamado de fonte alternativa de energia tempos atrás(...)

Décadas de fracasso
O Globo - Rubens Barbosa
A 17ª Conferência da convenção sobre mudança do clima, realizada em Durban, na África do Sul, teve como principal prioridade a busca de acordo para a extensão do Protocolo de Kioto e a criação de um fundo para financiamento de ações climáticas urgentes (...)

Tão perto, tão longe
O Globo - Lino Rodrigues* e Flávia Barbosa
Brasil sobe à posição de 6ª maior economia do mundo este ano, mas só atinge padrão de renda daqui a 20 anos (...)

Acordo pode evitar disputa com UE na OMC
Valor Online - Tarso Veloso
Mantida sob reserva, uma negociação entre o governo brasileiro e autoridades da Comissão Europeia (CE) busca um acordo para sepultar um eventual contencioso na OMC por restrições à importação de carne bovina do Brasil pelos europeus(...)

Governo aumenta alíquota da Cide sobre o álcool
Valor Online - Luciana Otoni
Em medida destinada a ampliar a margem de manobra do governo na regulagem do mercado de álcool, o Ministério da Fazenda elevou de R$ 37,20 para R$ 602 o limite da alíquota específica da Cide-Combustível cobrada pelo metro cúbico de álcool etílico(...)

Notícias selecionadas em primeira mão:

Clique aqui para informa??es estrat?gicas personalizadas

Publicada MP que concede incentivo à estocagem de etanol por meio de financiamento com taxas de juros reduzidas. A medida vinha sendo aguardada pelo setor produtivo desde o começo da safra atual.

Leia mais em Administração Federal

3- Acordos do comércio
4- Administração Federal
1- Administração Pública
9- Assuntos econômicos
2- Bioenergia
2- Café
1- Defesa sanitária vegetal
1- Meio ambiente
1- Pecuária de leite
1- Trabalho e previdência







Agricultura familiar fatura R$ 1,4 bi em oleaginosas para biodiesel

Fonte: AGROLINK

Agrolinkfito | Agrotempo | Cotações | Colunistas | Agromáquinas | Oportunidades | Eventos | Saúde Animal | Anuncie Aqui
Bom dia, Terça-Feira, 27 de Dezembro de 2011.  
Publicidade
Agromáquinas no clipping
 
Destaques
Agricultura familiar fatura R$ 1,4 bi em oleaginosas para biodiesel
O Programa Nacional de Uso e Produção do Biodiesel (PNPB) fecha 2011 com números expressivos para a agricultura familiar. A estimativa é de que o ano termine com R$ 1,4 bilhão em faturamento da agricultura familiar em vendas de oleaginosas para as usinas de biodiesel. O valor representa um crescimento de 32% em relação ao ano de 2010 (com faturamento de R$ 1,058 bilhão). A aquisição de matéria prima do combustível (grãos e óleos) atingiu R$ 1,15 bilhão nos três primeiros trimestres deste ano.

Ministério do Desenvolvimento Agrário  
Inmet prevê chuva em quase todas as regiões brasileiras
A previsão do tempo para esta terça-feira é de chuva em quase todas as regiões brasileiras. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para pancadas de chuva nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste e possibilidade de chuva na Região Sul.

Min. da Agricultura, Pecuária e Abastecimento  
» Estocagem de etanol terá subsídio de até R$500 mi por ano   (Reuters)

 
Geral
Corredor de Exportação do Paranaguá atinge maior movimentação da história
O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá acaba de atingir a maior movimentação de sua história. De janeiro até esta segunda-feira (26), foram 13,9 milhões de toneladas de produtos exportados pelo Corredor. O recorde anterior foi registrado em 2001, quando foram exportados pelo complexo 13,8 milhões de toneladas de produtos.

Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA)  
Governo do RS reduz valor do ICMS para trigo destinado à ração animal
O governo do Rio Grande do Sul implementou uma medida que isenta o ICMS para o trigo destinado à ração animal. O decreto, que tem o objetivo de reduzir o custo de produção, vale até o fim de março e a expectativa é que o corte no imposto ajude a escoar cerca de 300 mil toneladas do grão. A decisão foi motivo de comemoração entre os criadores de aves e suínos gaúchos.

G1 - Globo  
» RS planeja vistoria da seca   (Correio do Povo)

» Sorriso: Sindicato Rural está otimista com produções em 2012   (Só Notícias)

» BNDES aprova recursos para projetos ambientais   (Brasil Econômico )

» Cadastro vai endossar declarações do produtor   (Gazeta do Povo)

» ATER chega a 1,2 milhão de agricultores familiares   (Ministério do Desenvolvimento Agrário)

» Milho ocupa papel principal no MT   (Gazeta Digital)

» Implantação do Código Florestal deve levar 5 anos   (Gazeta do Povo)

» Liberação de recurso para fomento vai beneficiar 687 famílias em janeiro   (Ministério do Desenvolvimento Agrário)

» Campanha orienta entrada de produtos agropecuários no Brasil   (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento)

» Convênio entre UFMG e governo federal subsidia Plano de Safra   (Universidade Federal de Minas Gerais)

» Projeto da Ceasa segue para sanção   (Correio do Povo)

» Terminal de Itiquira/MT inicia funcionamento em janeiro   (Gazeta Digital)

» Ações geram retorno de R$ 24 para cada real investido   (Aprosoja)

» Publicados no DOU decretos para desapropriação de terras para reforma agrária   (Agência Brasil)

» Resolução do governo facilitará atividade agrícola não-poluidora   (DCI - Diário do Comércio & Indústria)

» Semeadura direta mecanizada de árvores nativas chega a Bahia   (Agrolink com informações de assessoria)

 
Agricultura
Lavouras de milho apresentam 23% de perdas na região de Santa Rosa/RS
Celso Weimer é um dos poucos produtores rurais da Região de Santa Rosa que está com a safra de milho garantida, devido ao sistema de irrigação implantado na lavoura. "Desde que construí o açude de meio hectare de lâmina de água, não dependo mais de chuva para garantir a produtividade de 190 sacos por hectare. Há três anos não sei mais o que é ter perdas na lavoura", comemorou. Enquanto isso, a grande maioria das lavouras acumulam perdas que, em alguns casos, já chegam a 60% diante da estiagem que assola o Estado.

Emater - RS  
Milho: Sementes adaptadas ao clima seco podem melhorar produção brasileira
Apostando no crescimento da safra 2011/12, os agricultores brasileiros continuam a adoção agressiva de híbridos de milho OGM (Organismos Geneticamente Modificados). De acordo com a Embrapa, o serviço de pesquisa agrícola brasileira, 67% de todo o milho cultivado no Brasil durante a temporada 2011/12 terá pelo menos um traço de OGM e para a cultura do milho safrinha, que será plantada em janeiro e fevereiro, eles estimam que 82% da safra serão híbridos transgênicos. Uso de milho transgênico no Brasil na temporada de 2011/12 representa um aumento de 32% em relação ao ano passado.

Cenário MT  
» Análise semanal do mercado do milho   (Agrolink com informações de assessoria)

» Setor agrícola baiano comemora
resultados de 2011   (SEAGRI - BA)

» Análise semanal do mercado do trigo   (Agrolink com informações de assessoria)

» Agricultores ampliam área plantada com milho em Minas Gerais   (G1 - Globo)

 
Pecuária
Embrapa lança Cordeiro Acaraú
Esta é marca de uma proposta inicial de projeto tocado a quatro mãos na Zona Norte do Ceará. A proposta vai se transformar, a partir de 2012, em Projeto de Desenvolvimento da Cadeia de Carne Ovina de Qualidade na Região de Sobral.

Diário do Nordeste para assinantes  
 
Negócios
Paranaguá muda para recuperar cargas de milho e soja
O Porto de Paranaguá se prepara para recuperar cargas a granel, especialmente soja e milho, que haviam migrado a outros portos nos últimos anos por entraves burocráticos e de estrutura, e estabelecer novo pico de movimentação em 2012, disse o superintendente do porto paranaense.

Reuters  
 
TEMPO
SAO PAULO
17ºC
22ºC
Umidade 95%
veja mais
 
Publicidade
Oportunidades
 
MERCADO
  Valor Var
Dólar R$ 1.86 0.11%
Bolsa 57669 0%
veja mais
 
COTAÇÕES
  SP PR RS
Milho 25.86 20.37 24.66
Soja 43.12 40.80 42.08
Trigo 26.13 23.30 24.15
veja mais
 
COLUNAS
Climaco Cezar de Souza
Projeto Agrovision Novo Brasil 2020
veja mais
 
AGROMÁQUINAS
Gafanhoto - Trator pulverizador
Trator Ford 6600 montado com pulverizador Jacto 2000 lt com barras hidraulicas, todo revisado.

veja mais
 
OPORTUNIDADES
Engenheiro Agrícola para Agroindústria
Tenho 23 anos de experiência com agroindústria de grãos (Secagem, armazenagem, beneficiamento e UBS), operação, manutenção mecânica e elétrica e laboratório de grãos...

veja mais
 



Agradecimento

Foram muitas as horas que passamos elaborando, estudando e sonhando para criar a “ONG AIAS”. Durante este tempo, muitas pessoas estiveram envolvidas até que nós chegássemos a um resultado final; porém, não é fácil ter as palavras corretas para mostrar-se grato a todos os envolvidos. Estejam certos de que a felicidade que estou sentindo por estarmos unidos é muito grande. Você só poderá encontrar a felicidade quando souber fazê-la nascer de dentro de seu coração, quando aprender a ajudar a todos indistintamente, com suas ações, suas palavras e seus sentimentos.

Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a “Deus” pelo descanso da noite e pela claridade da manhã, e que esteve sempre ao nosso lado nos dando forças para continuar trabalhando e não desanimar nas horas difíceis.

Em segundo lugar, gostaria de agradecer a minha esposa, companheira e amiga, Marli, pela paciência que teve e pelo perdão pelas horas que não lhe dediquei, pois foram consumidas neste trabalho, e pelo amor que me dedica em todos os momentos de sua vida.

Aos meus familiares adoráveis, em especial a minha mãe (Mariana), irmã (Solange), avós paternos e maternos, a minha querida sogra Cota (Dona Celina) e o meu sogro Bia (Sr. Bienor, o meu querido Bia), fontes principais do entusiasmo na elaboração e criação desta associação. É preciso não pensar na idade, mas vivê-la; saber ser feliz é preciso, antes de tudo, encontrar a paciência, suprir a necessidade da mente, em busca do dia-a-dia na consciência de entender que um dia você pode lutar para vencer, mesmo que antes já tenha sido derrotado, mas sem nunca perder as esperanças.

Porque o comodismo é a injustiça da liberdade, que provoca o transtorno, e o desamor à condição de caminhar pela paz.

E a vida é todo o espaço de tempo que temos para pensar no momento em que estamos conscientes do que fazemos em benefício do amanhã pela Caprinocultura e Ovinocultura.

A todas as pessoas da “ONG AIAS - Caprinos & Ovinos”, aos diretores, conselheiros, amigos, pessoas que colaboram diretamente ou indiretamente, ao meu Compadre e grande Amigo Everson Soares de Oliveira o Sonn, obrigado, para o sucesso desta associação, para que este material chegue até você, nosso muito obrigado.

“O maior sentimento que podemos ter é sentir no coração que Deus pode realizar aquele sonho que para muitos é impossível, mas para Deus não, porque quando eu não posso Deus pode.”

AIAS
Pelo Latim Ahias, do Hebraico Ahiyas
“Amigos de Deus”