Ola..

Seja bem-vindo, Obrigado por acessar nosso Blog.
Hoje é

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Compostagem

Fonte: Paulo de Tarso dos Santos Martins

Tecnologias de Processamento
Compostagem: Uma alternativa à renderização
Por Lindsey Klingele em 30/11/2011

As empresas processadoras de carne nos Estados Unidos abatem mais de 150 milhões de cabeças de gado, porco, ovelhas e outros animais por ano, segundo a National Renders Association (NRA). O Cornell Waste Management Institute calcula que quase 40% do bovino abatido podem ser vendidos pelos varejistas, deixando, portanto, cerca de 60% do animal a serem descartados como resíduos. Logo, se um boi pesando 36 arrobas for abatido, quase 22 arrobas precisariam ser eliminadas. Isso pode deixar uma grande quantidade de resíduos a cargo das empresas processadoras.

Por muitos anos, a renderização tem sido uma solução primária para as empresas processadoras que buscam descartar resíduos animais. Porém, o fato de contratar uma planta de renderização para esse serviço pode ser caro, e os processadores que procuram uma alternativa rentável podem considerar estercar resíduos animais em seu próprio terreno.

É uma questão de custos

Os serviços de renderização decompõem os resíduos animais em componentes menores, que são logo transformados em itens como sabonetes, loções, gelatinas e fertilizantes. Contudo, a contratação de um serviço de renderização pode ser cara. Segundo o Cornell Waste Management Institute, as plantas de renderização, em 2002, cobraram mais de US $ 70 por boi e US $ 60 por suíno.

Uma recente consolidação na indústria de renderização aumentou os custos de distâncias e transporte, aumentando, assim, os custos dos serviços de renderização. Atualmente, só duzentas plantas fornecem serviços de renderização nos EUA e no Canadá. Um declínio na demanda por bens criados por animais também aumentou os preços de renderização. Segundo um estudo de 2010 encomendado pela NRA, o Comitê da Indústria de Produtores de Proteínas Animais e a Fundação de Pesquisas de Gorduras e Proteínas, quase 20 bilhões de quilogramas desses produtos em 2010 foram transformados em mercadoria utilizável, significando, portanto, uma queda de 5% dos 21 bilhões em 2008.

A compostagem é uma alternativa atraente à renderização, haja vista que não requer a contratação de outra empresa e pode ser realizada no próprio terreno de um processador. As aparas de madeira ou palha que formam a camada de base de composto podem ser comercializadas a US$ 5,50 por metro cúbico. Além disso, o composto restante de uma pilha completamente decomposta pode ser reutilizado para iniciar uma nova pilha, de forma a economizar dinheiro cada vez que o processo de compostagem se repete. Os subprodutos de animais também podem ser usados ou revendidos como condicionador de solo ou fertilizante de terra.

Como prevenir a disseminação de patógenos

Para que os renderizadores possam obter lucro dos materiais feitos com subprodutos animais, devem deixar intactas algumas partes dos animais. Esse processo permite que os patógenos biológicos permaneçam no produto. É uma pequena possibilidade, mas que se tornou mais um problema desde o surgimento da Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) ou "doença da vaca louca". Em 1997, a Food and Drug Administration proibiu os renderizadores de usarem a maioria dos subprodutos animais para produzir ração animal, visando a evitar a propagação da EEB.

A compostagem, por outro lado, tem um risco muito menor em disseminar patógenos. Quando os resíduos animais são cobertos pelos materiais do composto, estes chegam a temperaturas extremamente altas, que matam os agentes patogênicos, inibindo sua propagação.

Entendendo o processo de compostagem

As empresas processadoras interessadas em estercar suas terras devem primeiramente selecionar um local, de preferência que seja bem drenado e ao menos a 60 metros de distância de fontes de água.

Os resíduos animais e os materiais de compostagem devem ser colocados em pilhas ou leiras. As pilhas são de 1,8 a 2,4 metros de altura e são ideais para estercar pequenos animais ou mesmo aqueles que produzem menos resíduos. As leiras são pilhas alongadas que podem chegar de 2,5 a 3,6 metros de largura. Os processadores também podem usar caixas ou estruturas externas especificamente projetadas para conter o composto.

Para iniciar a compostagem, os processadores devem inicialmente estabelecer o material absorvente, tais como lascas de madeira. Os resíduos animais vão sobre esse material, seguidos de um material seco de alto carbono, como silagem. Os processadores também podem adicionar agentes de volume, tais como resíduos de jardim e serragem, para melhorar a circulação do ar e a retenção de umidade, de acordo com a University of Georgia Cooperative Extension. Depois de três meses, a pilha de compostagem pode ser virada para aumentar a velocidade de decomposição.

Após as pilhas de compostagem serem construídas, o tecido animal normalmente demora entre dois e seis meses para se decompor. As temperaturas devem chegar de 40 a 60 graus Celsius dentro das pilhas de compostagem para a decomposição e a destruição dos patógenos.

As vantagens da compostagem

A compostagem funciona para animais de todos os portes e oferece uma alternativa rentável e livre de odores para processamento. Os processadores também podem completar o processo de compostagem durante todo o ano — mesmo se o terreno estiver congelado.

A compostagem permite que as empresas assumam ser "amigas do meio ambiente" e, assim, comercializem suas marcas como tal. A compostagem não só efetivamente decompõe resíduos, mas também cria materiais que podem ser reutilizados. O material composto pode ser reaproveitado para a próxima rodada de compostagem ou pode ser utilizado como fertilizante em campos de feno, milho ou trigo. Os processadores devem verificar as regras específicas de compostagem nos seus próprios estados, antes de iniciar o processo.


Paulo de Tarso
Zootecnista
"Há 25 anos na produção animal no MT"
CRMV-Z 070MT
65 3613 6212
65 3682 1346
65 8119 7168
65 9604 8162

Política agrícola mundial será debatida na França

Fonte: AGROLINK

Agrolinkfito | Agrotempo | Cotações | Colunistas | Agromáquinas | Oportunidades | Eventos | Saúde Animal | Anuncie Aqui
Bom dia, Terça-Feira, 29 de Novembro de 2011.  
Publicidade
Oportunidades - Clipping
 
Destaques
Política agrícola mundial será debatida na França
O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Caio Rocha, representará o governo brasileiro no Foro Agrícola Global e na 157ª reunião do Comitê de Agricultura da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), nos dias 28 e 29 de novembro, em Paris, França. Os encontros terão a participação inédita de autoridades dos países do G20, nações emergentes e de organismos internacionais, além dos representantes dos países membros da OCDE.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento  
Inmet prevê trovoadas e rajadas de vento no Acre
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para as condições meteorológicas favoráveis à ocorrência de acumulado significativo de chuva no Rio de Janeiro, Espírito Santo e no norte e leste Minas Gerais. No Norte, chuvas moderada a forte, com trovoadas e rajadas de vento ocasionais atingem áreas isoladas no oeste e norte do Amazonas e no Acre. As informações estão no Aviso Especial no. 392 válido para esta terça-feira, 29 de novembro.

Ministério do Desenvolvimento Agrário  
» Energia de bagaço de cana terá R$ 114 milhões   (DCI - Diário do Comércio & Indústria)

 
Geral
Para especialistas, próxima safra terá preços menores
O agronegócio brasileiro deve mesmo sentir um pequeno impacto gerado pela crise europeia em 2012, dada a expectativa de retração da demanda internacional por commodities agrícolas, que acarretará a queda dos preços dos grãos. A afirmação foi feita durante a 44ª reunião do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) ligado a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), realizada nesta segunda-feira (28) em São Paulo.

DCI - Diário do Comércio & Indústria  
Subcomissão da compra de terras por estrangeiros debate relatório
A subcomissão que avalia a aquisição de terras no Brasil por estrangeiros se reúne nesta quarta-feira (30) para iniciar a discussão do relatório do deputado Beto Faro (PT-PA) sobre o tema. "Se o relatório for aprovado, o documento será convertido em projeto de lei e encaminhado para apreciação do Plenário", explicou o presidente da subcomissão, deputado Homero Pereira (PSD-MT).

Agência Câmara  
» Escassez de terra e água cria risco alimentar, diz ONU   (DCI - Diário do Comércio & Indústria)

» Produtor troca grãos por floresta e leva prêmio estadual   (Gazeta do Povo)

» R$ 20 milhões investidos   (Gazeta do Povo)

» Endividamento dos produtores rurais brasileiros será discutido   (Agência Câmara)

» Herança das cooperativas, verticalização predomina   (Gazeta do Povo)

» IEA divulga intenção de plantio para 2011/12 e levantamento 2010/11   (Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo)

» Agroecologia exige mais suporte   (Correio do Povo)

» Aumenta venda de matéria-prima da agricultura familiar para biodiesel   (SECOM)

» Fortalecimento da cadeia produtiva do trigo será discutido nesta terça   (Agência Câmara)

» Sobrenome revela novo perfil do setor   (Gazeta do Povo)

» FGV aponta caminhos para acelerar agroindustrialização da Bahia   (SEAGRI - BA)

» Soja e milho ganham área no MaToPiBa   (Gazeta do Povo)

 
Agricultura
Reta final no Troca-Troca de milho
Termina hoje (29) o cadastramento de pedidos do Programa Troca-Troca de Sementes de Milho, executado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e que beneficia agricultores familiares. As 180 entidades representativas têm até as 23h59min para protocolar a solicitação de associados no sistema do Feaper.

Correio do Povo  
Análise semanal do mercado do milho
As cotações do milho em Chicago igualmente recuaram na última semana, fechando o dia 23/11, véspera do feriadão de Ação de Graças nos EUA, em apenas US$ 5,88/bushel. Com exceção do dia 04 de outubro passado, esta cotação não era vista naquela bolsa, para o primeiro mês cotado, desde meados de dezembro de 2010.

CEEMA / UNIJUI  
» Análise semanal do mercado do trigo   (CEEMA / UNIJUI)

» 1 milhão de toneladas a mais   (Gazeta do Povo)

 
Pecuária
Nelore: Melhor exemplar da raça em MT foi vendido a R$ 480 mil
A vaca nelore Energética Santa Elina é o melhor exemplar da raça, em Mato Grosso, e consequentemente, o mais caro: foi arrematada por R$ 480 mil. O animal obteve a melhor classificação da edição 2011 do ranking estadual da raça nelore, organizado pela Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso (ACN/MT). Esta edição movimentou R$ 60 milhões só com os leilões realizados de fevereiro a outubro.

Diário de Cuiabá  
 
Negócios
Projeto educacional da BASF e Usina Açucareira Guaíra beneficiará mais de 2.600 jovens
A BASF e a Usina Açucareira Guaíra lançaram, na última sexta-feira, dia 25, o Atlas Ambiental de Guaíra. Mais de 2.600 estudantes do ensino fundamental de todas as escolas públicas (municipais e estaduais) do município serão beneficiadas. O Projeto Educacional é gerido estrategicamente pela Fundação Espaço ECO (FEE) e fará parte da grade curricular já em 2012.

Agrolink com informações de assessoria  
 
TEMPO
SAO PAULO
17ºC
26ºC
Umidade 80%
veja mais
 
Publicidade
Oportunidades
 
MERCADO
  Valor Var
Dólar R$ 1.85 -1.67%
Bolsa 56017 2%
veja mais
 
COTAÇÕES
  SP PR RS
Milho 26.38 20.90 24.93
Soja 43.96 41.48 41.03
Trigo 25.20 23.76 24.21
veja mais
 
COLUNAS
Tendências 28/11/2011
Argemiro Luís Brum
veja mais
 
AGROMÁQUINAS
TC 57 1996
TC-57 1996, a 1º colheita foi feita em 1997, plataforma de soja ano 2001 17 pés peneira auto nivelante, sensor de perda, funcionando tudo. Obs: Esta máquina foi tirada em dezembro de 1996.

veja mais
 
OPORTUNIDADES
Mapas de área e produtividade
Mapas de área e produtividade por imagens de satélite

veja mais
 




CNA - Notícias do Dia, 29 de novembro de 2011 08:33

Fonte: CNA - Notícias do Dia

Terça-feira, 29 de novembro de 2011

imprima

Safra e importação pressionam leite no país
Valor Online - Alda do Amaral Rocha
O início da safra em importantes regiões de produção do país e as crescentes importações de leite em pó colocam pressão no mercado nacional de leite. Neste mês, os produtores brasileiros receberam, em média, R$ 0,822 pelo litro do leite(...)

Vitória agroambiental
O Estado de S. Paulo - Xico Graziano
Na polêmica sobre o Código Florestal, entre ambientalistas e ruralistas, não tenha dúvidas: fique com ambos, unindo-os. Já deu para descobrir que a polarização do debate namora o simplismo. E que o fundamentalismo fragiliza o pensamento(...)

Construindo alternativas
Valor Online - José Graziano da Silva
A urgência e a viabilidade de erradicar a fome e a pobreza extrema em nosso tempo, um consenso que cresce em sintonia com avanços concretos na legislação e nas políticas públicas voltadas a esse fim, sinalizam a possibilidade de um novo ciclo de crescimento (...)

Os limites do crescimento
O Estado de S. Paulo - José Márcio Camargo
Entre o início dos anos 90 e 2005, o Brasil viveu um intenso processo de reformas estruturais(...)

Devagar com a louça
O Estado de S. Paulo - José Paulo Kupfer
Em menos de três meses, a crítica agressiva ao início de um ciclo de cortes na taxa básica de juros pelo Banco Central (BC) deu lugar a argumentos em linha com a ideia de que o Comitê de Política Monetária (Copom) poderia até acelerar o ritmo de queda(...)

Segundo a FAO, 25% do solo do planeta estão degradados
O Estado de S. Paulo - Da Redação
A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) divulgou ontem a primeira avaliação do estado dos recursos do planeta(...)

Para analistas, BC cortará juro em mais 0,5 ponto
O Estado de S. Paulo - Márcia de Chiara
Economistas acreditam que desaceleração do ritmo de atividade respalda decisão do Copom por mais uma redução na taxa Selic para reanimar a economia (...)

Desacordo total
O Globo - Roberta Jansen*
Na reunião do clima, UE propõe novo protocolo para 2020, mas não há consenso(...)

Relatório denuncia ameaças ao oceano
O Globo - Renato Grandelle
Aquecimento, acidificação e falta de oxigênio ameaçam os mares, mas são ignorados (...)

Uma meta ambiciosa para a balança comercial
Valor Online - Da Redação
A presidente Dilma Rousseff tem manifestado crescente preocupação com os reflexos da deterioração da crise internacional sobre a economia brasileira em 2012(...)

Cenário é menos positivo para as margens de lucro
Valor Online - Luiz Henrique Mendes
São cada vez mais cristalinos os sinais de que o campo brasileiro terá muitas dificuldades para repetir em 2012 os resultados positivos recordes deste ano(...)

Brasil discute biocombustíveis hoje em reunião da OIA
DCI - Da Redação
Combustíveis renováveis(...)

Para especialistas, próxima safra terá preços menores
DCI - Daniel Popov
O agronegócio brasileiro deve mesmo sentir um pequeno impacto gerado pela crise europeia em 2012, dada a expectativa de retração da demanda internacional por commodities agrícolas, que acarretará a queda dos preços dos grãos(...)

Notícias selecionadas em primeira mão:

Clique aqui para informa??es estrat?gicas personalizadas

Energia de bagaço de cana terá R$ 114 milhões. O BNDES aprovou financiamento de R$ 114,5 mi para projeto de cogeração a biomassa. A usina utilizará bagaço, palha e pontas de cana-de-açúcar como combustível.

Leia mais em Bioenergia

1- Acordos do comércio
3- Administração Federal
1- Administração Pública
1- Assuntos fundiários e indígenas
1- Bioenergia
2- Bovinocultura de corte
1- Cana-de-açúcar
1- Carga tributária
1- Cereais, oleaginosas e fibras
10- Economia
1- Horticultura e fruticultura
4- Meio ambiente

Informativo Macroeconomia Trabalhos da Semana

Indique amigos para receber gratuitamente o Sistema de Informa??es CNA Clique aqui para receber informa??es da CNA Imprimir clipping completo Busca
Facebook Twitter Orkut



Índices zootécnicos: Por que medir?

Fonte: ReHAgro

 

     

Clique aqui caso não consiga visualizar a imagem deste e-mail.

                Índices zootécnicos - Por que medir?

- Quanto você quer melhorar?
- Aonde você quer chegar?
- Qual a situação atual em relação a essa meta?
- Está muito longe, falta muito ou pouco?
- Quanto?
- Como você vai saber se melhorou ou não?
 

Clique na imagem abaixo e leia a revistinha sobre Gestão de Índices e Metas em Pecuária Leiteira!
Para navegar entre as páginas clique sobre as bordas.

 


     


Plantio define produtividade do milho safrinha

Fonte: Informações da hora

barra verde com azul contendo o texto no centro a esquerda com a informaçao:Informações da hora
  logo cna senar
Qualificação profissional
Plantio define produtividade do milho safrinha

Portal Dia de Campo - Kamila Pitombeira

Sementes plantadas o mais cedo possível dentro do período indicado garantem produção de até 130 sacos por hectare 

Em época de milho safrinha, é importante que alguns cuidados de manejo sejam postos em prática. Eles podem garantir a sanidade da plantação e a produtividade esperada. Uma das principais medidas que deve ter atenção do produtor é o plantio na época adequada. Ele deve ser feito o mais cedo possível dentro do período indicado, o que garante a produtividade de até 130 sacos por hectare. Segundo José Carlos Cruz, pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, por ser um milho plantado fora da época normal, há grande possibilidade de produtores de milho safrinha encontrarem problemas de falta de água.

— O produtor deve evitar os solos mais arenosos. Na realidade, o planejamento de plantio de milho safrinha começa quando o produtor está plantando, por exemplo, a soja no verão. Os produtores que pretendem plantar milho safrinha, devem adquirir cultivares de soja com ciclo de aproximadamente 110 dias e plantá-la no período adequado para conseguir um plantio de milho safrinha no mês de fevereiro — explica o pesquisador.

De acordo com ele, todas as medidas que servirem para aumentar a disponibilidade de água no solo devem ser feitas. A partir daí, o produtor deve ter cuidado com o tipo de solo e utilizar o plantio direto.

— Quanto ao espaçamento, não há nenhuma modificação, o que traz ao produtor a vantagem da praticidade. O único ajuste a ser feito é na densidade do plantio. Normalmente, ela é 20% menor do que a utilizada na safra. Já com relação à adubação, como a perspectiva de produtividade é menor, a quantidade de adubo aplicado também é menor — conta.

Quando o assunto são as pragas, os cuidados são os mesmos. Cruz diz que no caso do milho, hoje, a semente transgênica é 60% mais usada que a semente convencional. Com isso, a lagarta, uma das principais pragas da cultura, deixou de ser um problema. No entanto, o produtor precisa fazer um monitoramento da lavoura porque existem ainda outras pragas secundárias de relativa seriedade.

—Mesmo plantando sementes transgênicas, o agricultor precisa fazer o tratamento delas. Ele deve verificar qual praga é mais comum em sua região para realizar o tratamento adequado — orienta.

Ainda segundo o entrevistado, na safrinha, a maior preocupação é o plantio, que deve ser feito o mais cedo possível dentro da época recomendada. Ele conta que os produtores que plantam na época recomendada têm atingido uma produção de até 130 sacos de milho por hectare.

— Percebe-se que o produtor está bem profissionalizado. No entanto, deve procurar assistência de profissionais especializados — conclui.

Para mais informações, basta entrar em contato com a Embrapa Milho e Sorgo através do número (31) 3027-1100.

Publicado em: 28/11/2011

 imprimir
logo cna brasil logo senar  logo instituto cna


Agradecimento

Foram muitas as horas que passamos elaborando, estudando e sonhando para criar a “ONG AIAS”. Durante este tempo, muitas pessoas estiveram envolvidas até que nós chegássemos a um resultado final; porém, não é fácil ter as palavras corretas para mostrar-se grato a todos os envolvidos. Estejam certos de que a felicidade que estou sentindo por estarmos unidos é muito grande. Você só poderá encontrar a felicidade quando souber fazê-la nascer de dentro de seu coração, quando aprender a ajudar a todos indistintamente, com suas ações, suas palavras e seus sentimentos.

Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a “Deus” pelo descanso da noite e pela claridade da manhã, e que esteve sempre ao nosso lado nos dando forças para continuar trabalhando e não desanimar nas horas difíceis.

Em segundo lugar, gostaria de agradecer a minha esposa, companheira e amiga, Marli, pela paciência que teve e pelo perdão pelas horas que não lhe dediquei, pois foram consumidas neste trabalho, e pelo amor que me dedica em todos os momentos de sua vida.

Aos meus familiares adoráveis, em especial a minha mãe (Mariana), irmã (Solange), avós paternos e maternos, a minha querida sogra Cota (Dona Celina) e o meu sogro Bia (Sr. Bienor, o meu querido Bia), fontes principais do entusiasmo na elaboração e criação desta associação. É preciso não pensar na idade, mas vivê-la; saber ser feliz é preciso, antes de tudo, encontrar a paciência, suprir a necessidade da mente, em busca do dia-a-dia na consciência de entender que um dia você pode lutar para vencer, mesmo que antes já tenha sido derrotado, mas sem nunca perder as esperanças.

Porque o comodismo é a injustiça da liberdade, que provoca o transtorno, e o desamor à condição de caminhar pela paz.

E a vida é todo o espaço de tempo que temos para pensar no momento em que estamos conscientes do que fazemos em benefício do amanhã pela Caprinocultura e Ovinocultura.

A todas as pessoas da “ONG AIAS - Caprinos & Ovinos”, aos diretores, conselheiros, amigos, pessoas que colaboram diretamente ou indiretamente, ao meu Compadre e grande Amigo Everson Soares de Oliveira o Sonn, obrigado, para o sucesso desta associação, para que este material chegue até você, nosso muito obrigado.

“O maior sentimento que podemos ter é sentir no coração que Deus pode realizar aquele sonho que para muitos é impossível, mas para Deus não, porque quando eu não posso Deus pode.”

AIAS
Pelo Latim Ahias, do Hebraico Ahiyas
“Amigos de Deus”